Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

madness

madness

Dom | 30.11.14

O Facebook

ivy hurst

Antes de começar a falar do que quer que seja sobre o Facebook quero agradecer à Andy McDown por me ter colocado na sua lista de blogs que segundo ela faz parte dos que, passo a citar: 

 

(...) despertam mais a minha atenção, por serem originais, criativos, engraçados e inspiradores (que me fizeram criar o meu blog) (...)

 

Muito (mas mesmo muito) obrigada, Andy! Sim eu fiquei muito contente ao ler isso, e até fiquei meio atrapalhada e sem saber o que dizer, uma vez que fui lá para ver o post por curiosidade, e acabei por me ver na sua lista. Fiquei mesmo muito feliz.

Agora, mesmo antes de falar sobre o Facebook quero desde já avisar que este não é um post em que eu vou comentar a rede social em si (uma vez que eu até gosto dela e a uso diariamente) mas sim do que vejo com muita frequência e que já me mete nojo.

 

Já perceberam sobre o que eu venho falar, não é? Estas coisas irritam-me profundamente. Eu sei que a maioria de vocês leu a descrição que está por cima da foto, olhou para a foto de relance e nem reparou, e por isso mesmo devem estar a questionar-se o porquê de isto me irritar. Não meus queridos, eu não tenho nada contra as pessoas que têm cancro. Eu tenho é nojo das pessoas que - como este javardo - querem ganhar likes gostos numa rede social como o Facebook, e por isso decidem brincar com coisas sérias. E as pessoas crentes e distraídas, feitas parvas, vão comentar Amén! como se a rapariga tivesse cancro na nádega, ou como ele escreveu, na bunda.

 

Olhem outra vez para a foto, por amor à santa. Não há cancro nenhum - felizmente - mas sim uma montagem, que por sinal está muito mal feita. Quer dizer, por este andar o braço dela e a parede também têm cancro, não? Exato, a esta hora voltaram a olhar para os azulejos e estão a dar-me razão.

São estas coisas (e outras) que me metem nojo no Facebook. Vocês estão a ver quantos gostos, partilhas e comentários esta fotografia tem? E isto já foi há quase um mês, e mesmo assim eu vi há uma ou duas semanas atrás e as pessoas continuavam a comentar. A maioria das pessoas deixava o seu amén, quando que a minoria lá comentava a estupidez que aquilo era. 

 

Isto deixa-me tão furiosa que vocês nem imaginam. Inventar e brincar com coisas sérias e graves é.... Ridículo. Estupidamente ridículo. Já para não falar daquelas páginas que criam sempre que uma celebridade falece, apenas para ganharem popularidade. O engraçado (que não tem graça nenhuma) é que os donos dessas páginas muitas vezes nem sequer conheciam a tal celebridade, até ela ter morrido. Lol para vocês, meus queridos.

4 comentários

Comentar post