Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Broken Promises.

por ivy hurst, em 22.03.14

 

Éramos pequenos, eu sei. Tínhamos acabado de entrar na adolescência, também sei disso. E sempre me disseram que as raparigas têm sempre mais maturidade do que os rapazes, que mesmo sendo novas são mais maduras que eles, mas nessa altura nunca acreditei muito nisso. Eu amava-te. Do fundo do coração. E tu simplesmente te aproveitaste disso para fazeres o que querias de mim. Mas eu era ingénua demais para perceber o teu joguinho de puto que queria outro tipo de coisas. Então e amei-te, eu dei-te todo o meu amor, todo o meu carinho, tudo o que eu tinha de bom eu dei-te a ti. Só a ti. E eu pensei que tu me amavas como eu te amava a ti, mas eu enganei-me.Oh, como eu me enganei. A distância é má, mas quem ama sempre arranja um jeito. E então sabendo que a pessoa volta tempos depois, arranja todos os jeitos do mundo. E é sobretudo fiel. Mas tu não foste. Mal eu fui embora, tu foste refugiar-te noutras. E quando eu voltei, muito mais cedo do que tu esperavas e te vi com outra, tu decidiste pegar o caminho da covardia e não me falar. E dias depois eu vi-te, eu estive contigo, mesmo à tua frente, e tu nem tiveste o descaramento de me cumprimentar, de me dirigir um olá ou um adeus. E isso foi a coisa que mais me magoou até aos dias de hoje. Para ti pode ter sido um relacionamento qualquer, podes não ter nutrido qualquer sentimento (verdadeiramente) amoroso por mim, mas eu amei-te. Tu foste o meu primeiro grande amor, e o meu primeiro grande desgosto. E que desgosto... Eu sempre me fiz de forte, e naquele momento consegui esconder o que estava realmente a sentir. Aliás, eu consegui fazê-lo durante todos estes anos. Até que me apareceu uma foto extremamente recente tua... E os sentimentos voltaram todos. Os sentimentos de raiva, de ódio, de... Amor. Carinho. Afecto. Amizade. Porque o verdadeiro grande amor nunca se esquece. E depois ouvi aquela música que parecia que estava a espelhar tudo o que eu estava a sentir... E eu, depois de tantos anos armada em forte, desabei por completo. Eu chorei durante dias e noites, mas mesmo assim fi-lo às escondidas de todos. Mas eu... Apesar de tudo o que me fizeste, eu preciso de te ver. Só de te ver, mesmo que tu não me vejas. Eu tenho o pressentimento que algo te vai acontecer, e eu não te vou poder ver antes que algo de mau te aconteça... E se algo te acontecer.... Não, não pode. Não quero. Diz alguma coisa... Preciso de te ver. Se pudesse, até te abraçava... Oh. Mas eu sou forte. E eu limpo as lágrimas, lavo a cara, sorrio e está tudo bem. E ninguém desconfia, e ninguém repara. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:59



Sobre mim


Olá! Sou a Nessie, tenho 22 anos e sou Portuguesa. Este é um blog pessoal, e como tal poderão encontrar várias coisas, desde devaneios, a desabafos ou até mesmo reviews. Sê muito bem-vindo ao meu cantinho!




Instagram


Atualmente a ver:

Orphan Black
Temporada 5, Episódio 4 ✔


Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.